quinta-feira, 26 de novembro de 2009

AQUECIMENTO GLOBAL AFETA AGRICULTURA BRASILEIRA

Pela primeira vez na história, onze das maiores instituições de pesquisa do país se reuniram para mapear os efeitos do aquecimento global na economia brasileira. Os números são preocupantes.Fizeram esse trabalho a Embrapa, o Inpe, a USP, a Unicamp, a Fundação Coppe, da UFRJ; Fiocruz, Fipe, Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia; a Cedeplar da UFMG, Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável e o Ipea.

Choque: de um lado, a floresta, a preservação. Do outro, a agricultura, a necessidade da alimentação. No meio, as mudanças climáticas.

Só este ano, sete mil quilômetros quadrados de florestas foram derrubados em todo o país. As cidades avançam. Na década de 1950, oito de cada dez brasileiros viviam no campo. Agora, há 80% da população nos centros urbanos. A cidade cresce, empurra a fronteira agrícola, avança sobre o verde das matas. A devastação das florestas fez do Brasil o quinto maior emissor de gás de efeito estufa do mundo. O clima muda e é a própria agricultura a maior vítima dessa mudança.

Em um cenário de 30 anos nós temos um impacto muito grande da água. Até alguns anos atrás, por exemplo, a água no Brasil simplesmente, não tinha preço. Hoje, para você extrair água da terra ou do rio já paga uma taxa. Os produtos agrícolas que utilizam muita água vão ter um peso maior”, compara o professor da UnB Flávio Botelho. Pesquisas mostram que o aumento da temperatura do planeta vai ter impacto nas atividades agrícolas. Uma das prováveis consequências a longo prazo é a mudança no mapa da agricultura brasileira.

O estado do Ceará pode perder 80% da área fértil. Já Piauí e Pernambuco podem perder entre 60% e 70% da agricultura. No Maranhão, os produtores perderam 16% da soja neste ano por causa da chuva forte. A saída é mudar o método de trabalho.

No estudo "Economia das mudanças do clima", a Embrapa destaca o café como uma das culturas mais prejudicadas pelo aquecimento global. O total da área adequada para o cultivo no Brasil pode diminuir 28% até 2070.


Fonte: Bom Dia Brasil

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

DIA INTERNACIONAL DO DOADOR DE SANGUE. CONFIRA LISTA DE HEMOCENTROS EM TODO BRASIL

Doar sangue salva vidas. Seja você também um doador voluntário...

Identificação: É obrigatório a apresentação de um documento oficial com foto.

Idade: O doador deve ter, no mínimo, 18 anos e, no máximo, 65 anos.

Peso: O doador deve pesar no mínimo 50 kg.

Menstruação: Não contra-indica a doação.

Freqüência e intervalo entre as doações: Máximo de 04 doações ao ano, com intervalo de 2 meses para o homem e 03 doações ao ano com intervalo de 3 meses para a mulher.

Alimentação: O doador deve fazer uma refeição leve antes da doação. Não pode doar quem estiver em jejum prolongado (mais de 12 horas).

Saúde: É importante que o doador esteja se sentindo bem e que não esteja doente.


Confira a lista endereço e telefone de hemocentros em todo o Brasil

Informações:
Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia

Rua da Assembléia, nº 10 Grupo 1704
Centro - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
CEP 20011-901
Tel/Fax: (21) 3511-1101




terça-feira, 24 de novembro de 2009

RIO CONTRA A DENGUE

Os governos federal e estadual lançaram a campanha de combate à dengue no estado do Rio de Janeiro. A campanha pretende incentivar parcerias culturais para espalhar a idéia de que é preciso combater o mosquito desde agora. O arvicida usado no ano passado também será mudado.

A população pode ajudar eliminando os pontos de água parada em lajes, calhas, caixas d'água, vasos, pneus, sacos de lixo e em recipientes como garrafas PET, por exemplo. A médica e infectologista Meri Baran, especialista em saúde pública que trabalhou no combate à doença em 2008, acha que o importante é manter a vigilância.

Fonte:
Rio Contra a Dengue


domingo, 22 de novembro de 2009

UM DOMINGO MÁGICO!

Simplesmente Flores...


Podemos oferecer um presente, mas não podemos obrigar ninguém a aceitá-lo.
(Richard Bach)


sábado, 21 de novembro de 2009

POPULAÇÃO BRASILEIRA ESTÁ MAIS GORDA

Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (19) o estudo inédito Saúde Brasil 2008, que faz uma análise sobre a saúde da população brasileira.

Os dados mostram que a população adulta está mais alta, resultado do combate à desnutrição. Entretanto, os coordenadores da pesquisa dizem que o fato dos brasileiros estarem se alimentando mais não significa que eles estejam se alimentando corretamente. O estudo mostrou que o risco de obesidade vem crescendo no país, principalmente entre os jovens do sexo masculino.

Os dados apontam a mudança no perfil nutricional do brasileiro, de um estado de desnutrição para o sobrepeso. “Os jovens optam cada vez mais por produtos gordurosos e deixam os exercícios físicos de lado. Um comportamento que pode continuar na vida adulta”, afirma Deborah Malta, e coordenadora-geral de Doenças e Agravos Não-transmissíveis do Ministério da Saúde.

Entre os meninos de 10 a 19 anos, o aumento do IMC (Índice de Massa Corpórea) foi de 82,2% em 29 anos. Entre as meninas da mesma idade, o aumento do IMC foi de 70,3%. Contudo, no caso delas, existe uma tendência à estabilidade.

No Brasil, entre 1974 e 2003, as mulheres ganharam 1,6 kg/m² e os homens, 2,2 kg/m². O estudo Saúde Brasil 2008 indica que a média do IMC do brasileiro ao fim do período avaliado está muito próxima dos 25 kg/m². O sobrepeso é caracterizado quando o IMC ultrapassa esse valor e a obesidade, quando o índice fica acima de 30. O excesso de peso atinge uma parcela significativa da população. Dados do Ministério da Saúde de 2008 apontam que 43,3% das pessoas com mais de 18 anos que vivem nas capitais estão com sobrepeso.

Fonte: Época

BRASILEIRO TAMBÉM ESTÁ MAIS ALTO

Em relação à altura, as mulheres ganharam 3,3 cm, em média, em 14 anos. Elas cresceram quase duas vezes mais que os homens, passando de uma média de 1,55m, em 1989, para 1,58m, em 2003. Os homens, nesse período, aumentaram 1,9 cm no tamanho e chegaram a uma média de 1,70 m em 2003 – contra 1,68m em 1989. Apesar disso, a altura do brasileiro ainda está abaixo do padrão internacional estipulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o Ministério da Saúde, a queda do déficit de altura, principalmente nas crianças, mostra que a desnutrição no país tem diminuído. Caso o Brasil mantenha esse ritmo, a desnutrição será praticamente nula entre 10 e 15 anos, acredita o Ministério.

Dados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS), do Ministério da Saúde, apontam que a desnutrição atingia, em 1996, 13,4% das crianças com menos de cinco anos. Caiu para 6,7% em 2006, uma queda de 50% em dez anos.

Fonte: Época

AUMENTA O NÚMERO DE MORTES POR DIABETES

A mesma pesquisa mostra que de 1990 a 2006, em adultos de 20 a 74 anos, o risco de morte passou de 16,3 por 100 mil habitantes, em 1990, para 24 por 100 mil habitantes, em 2006. O principal causa do avanço do diabetes é a mudança na alimentação do brasileiro, que leva ao sobrepeso e, consequentemente, ao aparecimento da doença.

O aumento do diabetes está mais concentrado entre os homens com 40 anos de idade ou mais, sendo de 2,3% ao ano. A partir dos 60 anos, esse aumento é de 3,5% ao ano. Para as mulheres na mesma faixa etária, o aumento é de 1% e 1,7% ao ano, respectivamente. Já entre os jovens de 20 a 39 anos houve redução de 1,6% para mulheres e 1,5% para homens.

Fonte: Época

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

RECEITAS PODEM FICAR MAIS BARATAS COM SUBSTITUIÇÃO DE ALGUNS INGREDIENTES


Você quer fazer boas receitas neste natal, mas o dinheiro está curto? Confira essa matéria exibida no Jornal Hoje que mostra como substituir alguns ingredientes das receitas tradicionais e deixar a ceia mais barata. Entre as receitas da matéria estão o Lombinho, a lasanha, e o bolinho de bacalhau.

Substituir ingredientes transforma e barateia as receitas.

Lembre-se que boa parte dos alimentos é jogada fora pela dona de casa. Algumas cascas e folhas podem ser aproveitadas nas receitas e são saborosas e nutritivas...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

BRASIL TEM MAIS DE 40 MILHÕES DE CONTAS BANCÁRIAS INATIVAS.

Vi essa matéria no Jornal Hoje, da TV Globo, e acho que vale a pena você dar uma lida. Matéria assinada por Graziela Azevedo - São Paulo

Entenda por que uma conta inativa é um perigo para o correntista e o que fazer para descobrir se você deixou alguma pra trás e não se lembra mais.
As contas inativas são aquelas que a gente já usou um dia pra fazer um financiamento, quando trabalhava numa empresa, morava em outro bairro e depois, parou de movimentar.

O número é gigantesco! No Brasil existem mais de 43 milhões de contas sem movimentação há mais de seis meses, isso representa 31% das contas do sistema bancário. Um abandono, um esquecimento que podem ser perigosos.
“O que pior acontece é ela ser usada como mecanismo de crime, ela é usada como passagem para um dinheiro ilícito, que vai esquentada nesta conta e retirada por esta pessoa que cometeu a fraude”, alerta Gustavo Marrone, diretor Febraban.

Encerrar as contas inativas, aquelas contas que não serão mais usadas é a única maneira de evitar problemas e o passo a passo para isso é simples, bem mais fácil que correr atrás de prejuízos e fraudes. Para encerrar uma conta, aquela do emprego anterior, aquela aberta só para o financiamento, por exemplo, basta ir até qualquer agência do banco, nem precisa ser a da conta, com uma carta ou formulário solicitando o encerramento. A prova do pedido fica com o cliente como garantia.

Desde 2007 os bancos são obrigados a enviar carta aos correntistas alertando para contas inativas há três meses. Depois de seis meses não pode mais haver cobrança de taxas e serviços.

Ir até o Banco Central pessoalmente é a única forma de obter informações para quem não se lembra de contas antigas e esquecidas. No Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro do BC também pode ser encontradas contas de pessoas que morreram.
“A busca no BC deve ser feita por documento que legitime, seja titular ou representante do titular”, explica Maria Elisa Novais, advogada do Idec.

Confira aqui todas as orientações para ter acesso aos relatórios individuais no Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional (CCS).

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

IOGA MELHORA A QUALIDADE DE VIDA

Uma pesquisa conduzida na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) comprovou uma antiga suspeita. A prática da ioga é capaz de combater a depressão e a ansiedade, além de aumentar a qualidade de vida e a produtividade.

"Foi principalmente contra a ansiedade que detectamos efeitos positivos, porque a ioga trabalha a concentração", diz a pesquisadora Thais Godoy, do Instituto de Medicina Comportamental do Departamento de Psicobiologia da Unifesp.


Professora de posturas e chacras (pontos de energia no corpo) há cinco anos, Thais decidiu testar cientificamente as mudanças observadas em seus próprios alunos. "Muita gente começa a fazer ioga sem botar fé nos benefícios", diz. "Assim mesmo, eles vêm, pois, como um exercício físico, a ioga interfere no organismo a despeito da consciência e da vontade do praticante".


Para Ricardo Monezi, professor da Unifesp e orientador da pesquisa, um dos grandes feitos da ioga é minar os sintomas do stress e da depressão. "Muitas pessoas deprimidas têm dor nas costas por adotar uma postura arqueada, e essa dor reabastece a depressão", diz Monezi. A ioga, garante o especialista, trabalha a postura e a respiração, alivia a dor e propicia uma melhora na qualidade de vida.


O estudo acompanhou por três meses 15 voluntários submetidos a exercícios de respiração e de postura - o grupo recebeu o nome de experimental. Simultaneamente, outras 15 pessoas, que não realizaram nenhuma atividade física, também foram observadas - é o chamado grupo de controle. Os níveis de ansiedade e depressão de todos foram mensurados no começo e no fim do estudo.


Quando a pesquisa foi iniciada, o grupo experimental apresentava, na média, um nível de ansiedade entre leve e moderado. Ao final do estudo, esses voluntários já apresentavam sinais apenas leves. Já o grupo de controle, que não realizou a ioga, manteve os mesmos níveis.


No caso da depressão, a diferença entre os grupos é numérica, porque ambos tiveram a mesma evolução em termos de nível - passando do patamar leve para o mínimo. A vantagem do grupo iogue está na quantidade de participantes que registrou evolução: 68%, ante 39%.


Complemento - Apesar dos bons efeitos obtidos com a ioga, Thais alerta que a prática deve ser encarada como uma arma complementar contra a depressão e a ansiedade, e nunca como remédio único.

Fonte: Veja


terça-feira, 17 de novembro de 2009

DICAS PARA FACILITAR A PINTURA

Na hora de pintar a casa algumas dicas simples podem fazer a diferença. Confira!...


Ordem correta para pintar um ambiente
Pintar um ambiente na ordem correta economizará tempo e dinheiro. Comece pelo teto, depois vá para as paredes, portas, janelas e, finalmente, pinte o rodapé. Se o acabamento final for feito com papel de parede, toda a pintura deve ser terminada primeiro.

O rolo ideal para cada tipo de pintura
Os rolos são ideais para áreas grandes como paredes ou tetos. A escolha apropriada depende do tipo de tinta que você planeja usar. O rolo de lã pêlo baixo (sintética ou de carneiro) é indicado para tintas PVA e acrílica. Já o rolo de espuma deve ser usado para aplicar esmaltes, tinta óleo e vernizes. Enquanto o rolo de espuma rígida ou borracha é recomendado para dar efeito em texturas.

Que tipo de pincel usar?
Os pincéis de cerdas escuras são indicados para aplicação de tintas à base de solvente, como os esmaltes, tintas óleo e vernizes. Os de cerdas grisalhas são usados na aplicação de tintas à base de água, como as PVA e acrílica.

Como calcular a quantidade de tinta para pintar um ambiente?
"Uma lata de 18l pinta, em média, 200m² por demão. Já o galão de 3,6l pinta, em média, 45m² por demão", responde Gerson Rúbio Martins, supervisor de atendimento ao cliente das Tintas Coral.
Fonte: Tintas Coral

Para evitar bolhas
Áreas sujeitas ao contato com água, pintura sobre superfície com presença de pó e ainda repintura sobre tinta muito antiga ou de má qualidade podem provocar bolhas.

Outra situação é o uso de massa corrida muito fraca, de má qualidade, principalmente com aplicação de tinta que não foi devidamente diluída. "Para corrigir, deve ser removida a parte afetada (raspada e lixada). Em seguida, aplicar uma demão de preparador de paredes, diluído em água. Espere a secagem antes de passar a tinta", diz Valter Bispo, coordenador de produtos das Tintas Eucatex.

Remover manchas de água
As paredes recém-pintadas podem ficar marcadas por pingos de água. Elas devem ser lavadas imediatamente, com água em abundância, de maneira uniforme e sem esfregar. "Tais manchas são ocasionadas por materiais solúveis presentes na tinta, trazidos à superfície quando a camada de tinta recém-aplicada é submetida à ação de pingos de água", explica Valter.

Essas manchas aparecem depois de chuvas muito leves, garoas, sereno e também devido a respingos de água de uma limpeza doméstica. Entretanto, se a chuva for contínua, e não apenas pingos isolados, não haverá manchas.
Fonte: Tintas Eucatex

O que fazer com as sobras?

Tintas
Se você desejar guardar a tinta que sobrou, coloque-a em um lugar coberto, sempre na posição vertical. Tintas que ficam guardadas por muito tempo podem formar uma película resultante da ação do ar. Para evitar isso, tampe bem a lata.

Uma solução é doar o que sobrou para amigos, vizinhos ou instituições de caridade que estejam precisando do material.

Nunca despeje a tinta pelo ralo ou em outros cursos de água.

Ferramentas
Para aumentar a vida útil dos pincéis e rolos, é essencial limpá-los logo após o uso e depois guardá-los de maneira correta.

Se o material for usado para tintas à base de solvente (esmaltes, vernizes, tinta óleo), limpe o rolo ou pincel com jornal e lave-os com tiner.

Para tintas à base de água, acrílica e PVA, é recomendável lavar os pincéis com água e sabão.

Arrume as cerdas dos pincéis com um pente, umedeça-os com óleo vegetal e guarde-os enrolados em papel impermeável.
Fonte: Tintas Coral

Para sua segurança
- Aplique as tintas, esmaltes e vernizes em locais ventilados, com portas e janelas abertas;
- Deixe o produto fora do alcance de crianças e animais;
- Não reutilize a embalagem para colocar água potável ou alimentos;
- Pessoas com histórico de alergia ao produto devem evitar seu manuseio;
- Não descarte as embalagens em terrenos baldios, aterros ou próximo a nascentes de rios e córregos;
- Em caso de intoxicação, procure um médico, levando a embalagem do produto.
Fonte: Tintas Coral

Serviço:
Gerson Rúbio Martins - Tintas Coral
www.tintascoral.com.br

Valter Bispo - Tintas Eucatex
www.eucatex.com.br




sexta-feira, 13 de novembro de 2009

VACINAÇÃO CONTRA RAIVA NO RIO DE JANEIRO – TERCEIRA ETAPA

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio realiza, no próximo sábado, mais uma etapa da campanha “Rio sem raiva 2009!” nos bairros de Madureira, Anchieta, Pavuna, Jacarepaguá e Barra da Tijuca.

Em 244 postos de vacinação, 670 vacinadores estarão nos cinco bairros, das 8h às 17h. A meta é vacinar cerca de 158.532 cães e gatos. Ao levar o animal de estimação para vacinar, algumas recomendações são importantes.
Os cães devem ser levados aos postos com coleira e guia e os gatos, em sacolas de pano ou em gaiolas apropriadas. Animais com temperamento agressivo devem estar com focinheira.
Os donos de animais que quiserem informações sobre a listagem dos postos na cidade ou esclarecer outras dúvidas podem ligar para o Centro de Controle de Zoonoses (3395-1595/2190), o Telessaúde (3523-4025) ou acessar a página da secretaria na internet em http://www.saude.rio.rj.gov.br

VILÕES DA CELULITE

Qualquer alimento pode estar por trás dos furinhos teimosos. Mas os com maior potencial alergênico são aqueles com proteína de difícil digestão, como o glúten. Essa substância está presente em mais produtos do que a gente imagina. Só para citar alguns: pão, macarrão, bolo, biscoito, pizza, salgadinhos feitos com farinha de trigo, centeio ou cevada. Mas existem outros vilões da alergia como:
• Pães, massas e biscoitos com glúten
• Leite e derivados
• Soja
• Frutos do mar (camarão, marisco)
• Amendoim
• Clara de ovo
• Chocolate ao leite (por causa do leite e não do cacau)
• Cerveja e chope (por causa da cevada)

Fonte: Boa Forma


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O QUE FAZER COM APARELHOS ELETRÔNICOS DANIFICADOS COM A QUEDA BRUSCA DE ENERGIA

Quem perdeu algum aparelho eletrônico ou eletrodoméstico por causa do apagão pode ser ressarcido pelo prejuízo. Mas para isso, o consumidor tem de estar atento às normas estabelecidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

De acordo com a resolução normativa nº 360, da Aneel, o consumidor tem 90 dias, a partir da data em que aconteceu o problema, para pedir o ressarcimento à concessionária. Essa solicitação pode ser feita por telefone, nas agências de atendimento ou pela internet. A concessionária tem prazo de 10 dias para fazer uma inspeção no equipamento danificado. O Procon alerta que também é possível pedir indenização quando o problema no fornecimento de energia provocar a perda de medicamentos e alimentos.

E se a empresa negar o pedido... “A empresa é obrigada a te dar uma resposta por escrito. De posse desse documento, a pessoa pode procurar o Procon ou a justiça”, orienta Lamartine Ribeiro, superintendente do Procon/MS.

Quando fizer a reclamação, o consumidor tem que provar que é o responsável pela conta de luz. Um outro detalhe: se o equipamento que estragou é uma geladeira ou um freezer a vistoria deve ser feita, em, no máximo, um dia, a partir do pedido feito pelo consumidor.


www.light.com.br.
www.ampla.com
www.procon.rj.gov.br

terça-feira, 10 de novembro de 2009

SABE O QUE EU QUERIA AGORA, MEU BEM...?

A letra dessa canção é realmente linda!!!

CONHEÇA O INES - INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS

Nesta quarta-feira, 10 de novembro, é comemorado o Dia Nacional da Surdez.

Instituto Nacional de Educação de Surdos

O INES atende em torno de 600 alunos, da Educação Infantil até o Ensino Médio. A arte e o esporte completam o atendimento diferenciado do INES aos seus alunos. O ensino profissionalizante e os estágios remunerados ajudam a inserir o surdo no mercado de trabalho. O Instituto também apóia o ensino e a pesquisa de novas metodologias para serem aplicadas no ensino da pessoa surda e ainda atende a comunidade e os alunos nas áreas de fonoaudiologia, psicologia e assistência social.

O Ines tem uma proposta de formação abrangente, visando oferecer o máximo de oportunidades para que a pessoa surda possa ter cidadania plena.

Conheça a história do INES – 150 anos de história

Conheça a língua Brasileira de Sinais


Rua das Laranjeiras, 232 - Laranjeiras - Rio de Janeiro

Tels.: (21) 2285-7597, 2285-7949, 2285-7546.

Fax: (21) 2285-7692.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

SONO DE “RECUPERAÇÃO” NÃO AMENIZA EFEITOS DE NOITES SEM DORMIR

A afirmação:uma pessoa pode "compensar" o sono atrasado dormindo até tarde nos finais de semana.
Os fatos: a privação crônica do sono é um fato para a maioria dos americanos. Porém, compensar o sono atrasado não é tão simples quanto dormir até tarde no sábado.


Em estudos realizados ao longo dos anos, cientistas descobriram que pode levar uma semana ou mais para que as consequências cognitivas ou fisiológicas das noites mal-dormidas apareçam – até mesmo depois que as horas de sono aumentam.

Em um estudo do Walter Reed Army Institute of Research realizado em 2003, por exemplo, cientistas examinaram os efeitos cognitivos de uma semana de noites mal-dormidas, seguidas de três dias de sono de pelo menos oito horas por noite.

Os cientistas descobriram que o sono de "recuperação" não reverteu completamente pioras no desempenho em um teste de tempos de reação e outras tarefas psicomotoras, especialmente no caso de participantes que tinham sido forçados a dormir apenas três ou quatro horas por noite.



Atraso

Em um estudo similar, realizado em 2008, cientistas do Karolinska Institute, em Estocolmo, descobriram que, quando os participantes dormiam quatro horas por noite em cinco dias, e depois "tiravam o atraso" com oito horas por noite na semana seguinte, eles ainda apresentavam leves deficiências cognitivas residuais uma semana depois, embora eles não relatassem sonolência alguma.

No entanto, em outro estudo, também do Walter Reed Army Institute of Research, cientistas descobriram que as pessoas se recuperavam muito mais rapidamente de uma semana mal-dormida quando ela era precedida por uma semana de "acumulação", que incluía dez horas de descanso.

Em outras palavras, se você sabe que tem pela frente uma semana de pouco sono, tente "adiantar" o sono antes, e não tentar recuperá-lo depois.


Conclusão: é necessário mais do que uma noite com horas a mais de sono para tirar o atraso de noites mal-dormidas.


Fonte: G1 / Do 'New York Times'


domingo, 8 de novembro de 2009

UM DOMINGO DE RENOVAÇÕES

Simplesmente Flores...


Tem coisa mais doce que alguém te cativando o tempo todo?
Ir minando aos poucos sua defesa própria
Tem coisa mais forte que alguém te invadindo aos poucos?
Compartilhando até dos mais íntimos segredos
Mesmo sem querer a gente tende a se render
Quantas vidas, quantos becos e saídas vão aparecer?
Minha nave flutuava no espaço sem porquê e uma força inexplicável me levou até você.

Trecho da Música Alegre – Jorge Vercillo

sábado, 7 de novembro de 2009

OBESIDADE PODE AUMENTAR RISCO DO CÂNCER

O resultado de um estudo, divulgado nesta quinta-feira nos Estados Unidos, traçou uma relação entre o câncer a obesidade. O risco é maior a cada dia no país onde a obesidade virou preocupação nacional.

O Instituto Americano de Pesquisa de Câncer descobriu que nos Estados Unidos, 100 mil casos da doença por ano estão ligados ao excesso de peso. Segundo o estudo, a grande quantidade de gordura no corpo provoca um descontrole na produção de insulina e de hormônios, o que pode levar ao câncer. A obesidade em mulheres que já passaram da menopausa, por exemplo, eleva o nível de estrogênio, o hormônio feminino em circulação no sangue.

Isso poderia causar câncer de mama e do endométrio, a camada que reveste o útero. A obesidade também é fator de risco para o surgimento de outros tipos de câncer: no fígado, pâncreas, vesícula, esôfago, rins, reto e cólon.

Os pesquisadores querem mostrar a importância da prevenção da obesidade, que pode evitar muitas mortes e também um gasto astrônomico para o governo. Todos os anos a Casa Branca gasta o equivalente a R$ 258 bilhões na saúde, com problemas relacionados ao excesso de peso.

O objetivo é incentivar a substituição de doces e frituras por frutas e legumes. Uma questão de economia e, principalmente, de vida.


  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO